[REVIEW] Comentando o Episódio 10.21 – “Dark Dinasty” de Supernatural

Notícias
terça-feira, 12 maio 2015 1804 Views 6 Comments
[REVIEW] Comentando o Episódio 10.21 – “Dark Dinasty” de Supernatural

“Dark Dinasty” é o décimo-sexto episódio da série escrito por Eugenie Ross-Leming (foto) em parceria com Brad Buckner. A dupla dinâmica estreou na série a cargo do clássico episódio 1.13-“Route 666”, integrado a efetivamente a equipe de roteiristas somente a partir da sétima temporada, escrevendo episódios de todas as temporadas a partir de então. A direção ficou a cargo de ninguém menos que Mr. Robert Singer (foto), que estrou na direção da série em 1.04-“Phantom Traveler”, integrando a equipe de diretores em todas as temporadas, sendo este seu trigésimo-segundo episódio dirigido.
  
     Eugenie Ross-L.(Escritora)              Brad Buckner (Escritor)                Robert Singer (Diretor)

“Siga em frente meu filho desobediente”
É no contexto deste hino do Kansas que retrata a estrutura do legado Winchester que somos apresentados à família Styne. Ao ser confrontado pelo Pai sobre sua missão mal sucedida, Eldon (David Hoflin) é inserido na trama. O roteiro sugere uma analogia entre os caçulas desobedientes, submetidos a um legado desajustado às suas personalidades e propósitos.
Aliás, a forma como o caçula Styne permite que seus instintos o desvirtuem da missão

remete ao jovem caçula Winchester na plenitude de seus ímpetos por aquilo que o movia: um amor e uma vida normal, as peças do seu quebra-cabeça interior que fora comprometida pelo negócio da família. E tudo de forma subtextual, despertando de forma gradativa tais percepções e amenizando a sensação de “descabido” neste segmento. Não obstante, a alternância de cenas entre Eldon e Sam também relaciona os caçulas em foco numa espécie de espelhamento sensorial mútuo entre pessoas consumidas pelo que aconteceu e/ou o que pode acontecer: Aquele que lamenta a perda do irmão mais velho e o outro teme a perda do seu. 

A etérea arquitetura na sala de Monroe Styne (Markus Flanagan) aparenta ser composta de materiais nobres como o Cobre e Bronze. Assim como os hieróglifos referenciados no livro dos condenados, o cobre em fusão com outros minérios específicos na obtenção do Bronze representa o Ankn (símbolo da vida eterna para os egípcios). Em contraponto, o tom

burocrático que testemunhamos na gestão hierárquica dos Styne em nada lembra a hostil imponência de Jacob. Podemos confiar em Rowena? Certamente, ceder não seria uma estratégia viável a ela, mas onde está o transito entre a verdade e mentira? Percebendo que seu discernimento está sendo afetado pela instabilidade da aflição, Sam pede ajuda a Charlie que hesita em esconder a verdade de Dean, mas cede ao apelo do caçula, bem como Castiel. Porém, Dean conhece o irmão tão bem quanto a si mesmo, logo é questão de tempo para que a verdade em si venha à tona.

Durante toda a temporada atual vimos Crowley cada vez mais propenso à sua humanidade

e esta crise existencial pertinente chegou a soar como falta de direcionamento na temporada e assim o foi. Este status de “perdido” se fez necessário para que o Rei resgatasse mais de sua estrutura malevolente e atingisse a plenitude na ciência de que não haveria mais motivos para ceder à sua humanidade. O temor de seus asseclas exprime esta verdade, por mais que fosse interessante vermos a transição de seu status quo. Quem sabe mais adiante…? 

A forma como Castiel permanece utilizando-se de conceitos literais para compreender a humanidade demonstra o quão arriscado pode ser mantê-lo a cargo de Rowena e Charlie. Sam está seguro sobre a eficiência da parceria com o Anjo. Porém sua dispersão no foco de uma resolução para Dean o faz esquecer que Cas agindo por si só, é naturalmente propenso a falhar, como o ocorrera no ultimo encontro com Metatron. Rowena afirmando

que a lealdade de Charlie será seu fim sugere que a Bruxa já está ciente do destino selado para a garota. Mas como? Mais do que alvo dos Styne, violar o livros dos condenados pode significar um caminho sem volta também a ela. É possível que ao identificar-se com a ruiva nerd ela tenha tentado emitir um alerta à jovem? Ou ela mesma está se poupando evitando o acesso às páginas? Castiel permanece perdido entre as ruivas fatais e constantemente liga para Sam, que nega manter contato com Cas, despertando a desconfiança de Dean. 

Eldon encurrala Dean, porém acaba rendido por ele. Encarcerado na masmorra do Bunker, o Caçula Styne faz uma série de revelações, incluindo o negócio de sua família: Bioengenharia. Sabíamos que as aptidões físicas sobre-humanas dos Styne tinham alguma procedência relacionada ao sobrenatural. Mas quem diria que eles seriam descendentes

do Frankenstein? Diante da morte de seu criador, Frankenstein decidiu dar fim a própria vida. Mas Victor Frankenstein havia se arrependido de sua monstruosa criação, temendo pela própria raça humana. Ainda assim, os Styne prevaleceram no anonimato e ainda influenciaram a história da humanidade, envolvidos em diversos acontecimentos trágicos como os atentados de 11 de Setembro. Desde o momento em que Charlie mencionou o incêndio na igreja, já era possível prever que o Livro dos condenados detinha uma imunidade sobrenatural. E como mencionado no review antepassado, destruir a Caixa Werther foi de fato um equivoco por parte de Dean. Afinal, onde o indestrutível livro poderá se manter devidamente seguro agora?

Eldon se aproveita da dispersão entre os irmãos para conseguir fugir, deixando para trás o próprio braço acorrentado. Os closes estáticos no membro dilacerado funcionam como ótimo recurso imagético que emprega o tom macabro acerca dos próximos acontecimentos. A partir deste twist, a então precisa direção de Bob Singer é exitosa em

transformar o suspense da trama em uma espécie de thriller, referenciando a atmosfera de terror/horror que rege o universo Frankenstein. Sim, os irmãos se descuidaram ao se prevalecerem da segurança de mantê-lo na masmorra e o resultado final de tudo foi o inevitável impasse entre os irmãos e entre Charlie e Eldon. Na sequência final, Singer consegue provocar uma resposta emocional e psicológica no espectador, incorporando tensão e suspense ao clima de terror clássico na composição cênica do implacável algoz diante da vítima em potencial, entre raios, trovões e escuridão. A coragem da ruiva ao negar desistir do único recurso obtido para salvar Den, foi louvável e tocante embora o episódio se encerre de forma drástica, quando certamente muitos se engasgaram com a pipoca: o corpo de Charlie sem vida.

A “analogia” inicial entre Sammy e Eldon foi eficiente na retratação da ascensão do Caçula Styne e a queda do Caçula Winchester, além de tornar a imprevisibilidade do enredo mais densa. Charlie realmente se foi? Ao que tudo indica ela realmente se foi, mas quem sabe não nos surpreenderemos, uma vez que a cena nada nos revela além do impacto visual? Dean perdoará Sam? Sam se perdoará? Nós o perdoaremos?
…Continua nos próximos episódios!

Se você ainda não viu o Episódio

 http://www.sobrenaturalbrazil.com.br/2015/01/legendado-download-do-episodio-1011.html
 
Comentarios do Facebook

admin

admin

Prazer, somos Hunters! Estamos desde 2008 atualizando este site com o intuito de criar um acervo virtual da série Supernatural, com compartilhamento de arquivos de forma simples, grátis e original ao alcance de todos . Sejam bem-vindos!

1926 posts | 355 comments http://www.sobrenaturalbrazil.com.br

6 Comemtários

  1. Walter says:

    Tristeza pouca é miseria! Não entendo essa mania de matar as mulheres na série!

    • admin admin says:

      Olá Walter!
      Risos… pois é… na realidade, ao que tudo indica, esta morte foi necessária para culminar na transgressão de Dean a marca… Mas como mencionei no texto acima, quem sabe não somos surpreendidos? O que achou do episódio e do review? Volte SAMpre! ^^

  2. Anônimo says:

    Crlh vey! pq fizeram isso?

    • admin admin says:

      Então anônimo, só descobriremos no próximo episódio.
      Mas já podemos analisar que isso será um fator culminante para a fúria de Dean…
      O que achou do episódio? E do review? Volte SAMpre! ^^

  3. Caio says:

    Nem tenho forças para comentar esse episódio, estou de luto e indignado!!!!!

    • admin admin says:

      Realmente foi uma surpresa terrível para todos.
      Se ela realmente se foi, nos restará torcer para que a série a resgate de alguma forma e que o decodificador do Codex que ela enviou consiga retirar a marca… Mas a que preço?
      Volte SAMpre, Caio ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.