[Review] Comentando o Episódio 9.16 – “Blade Runners” de Supernatural

Notícias
sábado, 22 março 2014 2114 Views 16 Comments
[Review] Comentando o Episódio 9.16 – “Blade Runners” de Supernatural
Sua opinião é importante. Deixem seus comentários no final da página.
Após um longo período de espera pelo retorno da lâmina de Caim a trama, postergada por mais 7 dias graças ao Hiatus após a exibição de 9.15 -“Thinman”, que contribuiu para uma considerável queda na audiência da semana, finalmente chegou o momento de descobrirmos as razões que tem mantido Crowley fora de área por tanto tempo.

O episódio foi dirigido por Serge Ladouceur (foto), diretor de fotografia em nada menos que todos os episódios da série a partir de 1.02 -“Wendigo”, que ganhou uma constelação prêmios em 2009 por “Melhor Realização Técnica em Produção de TV” para 4.05 -“Monster Movie”, episódio em preto e branco onde os irmãos vão até Pennsylvania e encontram Dracula, sendo este seu segundo episódio como diretor (o primeiro foi 8.12 – “Time Goes By” que revela o Clã dos Letrados e apresenta Henry, avô paterno dos irmãos).


 

Além disso, Serge fez participação especial no episódio como si mesmo nos bastidores de gravação em 6.13 – “The French Mistake”, onde Dean e Sam são levados ao mundo real da série por Balthazar. Este é o décimo primeiro episódio escrito por Eugenie Ross-Leming (foto), esposa do produtor da série Bob Singer, em parceria com Brad Buckner, que integra a equipe de roteiristas desde a primeira temporada.

  
    Serge LaDouceur (Diretor)      Eugenie Ross-Leming (Escritora)
                                                  com o marido Robert Singer
O episódio começa intrigante mostrando as ocupações do Rei do Inferno, sendo paparicado por Lola (Rebecca Marshall), uma bela morena que o satisfaz com uma peculiar sobremesas após a diversão sexual: Injeções de sangue humano. Enquanto isso, no Bunker, Dean tenta inúmeras vezes, mais uma vez sem sucesso, o contactar pelo celular.
Lola se encontra com Aldo (Matt Ellis), um capacho de Abaddon, revelando estar infiltrada no “casulo do Rei’ que como ela mesmo afirma, esta fora de si, o mantendo sobre controle com agrados e caprichos, mencionando as ligações não-atendidas dos Winchesters.
  
  
 
Relembrar os velhos tempos como os irmãos invocando Snookie (Nicole Pollizzi), numa encruzilhada para obter informações sobre Crowley, exorcizando-a em seguida, sem misericórdia é sempre válido. Apesar de toda a volúpia feminina presente, ela sequer fez cócegas na lingua de Dean para um elogio. Profissionais do negócio da família pois.
Lola durou apenas até sua volta pra o quarto do hotel para ser aniquilada por ele por sua traição, delatada pelo próprio Aldo, evidenciando a bagunça que entre demônios jogando dos dois lados, que em seguida é tomado pela angústia. Mas porque? Por não ser amado?
    
  

A parceria de negócios entre Sam e Dean está tomando consistências interessantes…

Sam parece se esquecer do atrito fraternal que alimenta seu ressentimento enquanto está focado na exerção de sua vocação sem importar-se em estar ao lado irmão. Mas isso seria algo positivo vindo de alguém tão volúvel como ele tem sido? A desconfiana de Sam nesses vínculos entre o irmão e Crowley sugerem que um “pé atrás” em relação a Dean ainda paira sobre si. Estaria Sam se mostrando confortável no trabalho em dupla apenas para esperar o próximo deslize do irmão?

  
 

A fotografia ganha seu momento com um cenário bem angulado no enquadramento de câmera, privilegiando a perspectiva das montanhas em diferentes tons de vegetação, montanhas como Background (plano de fundo), relevos geográficos que harmonizam com o urbanismo, complementando cada item presente, bem como a árvore de galhos semi-folheados que dão um leve tom de sombrio a beleza da paisagem, finalizada com o luxuoso hotel que destaca sua arquitetura elegante em meio escuridão urbana com as luzes externas de cores distintas. Ainda que por segundos, Ladouceur demonstra peculiar sensibilidade artística no enquadramento das ambientações.

  

Dean e Sam encontram-se com Crowley e ao perceber a situção lastimável em que ele se encontrava o levaram de volta a masmorra do Bunker para colaborar com a localização da Lâmina de Caim. Interessante ver o desabafo de Crowley sobre sua perdição culpando os Winchester pelos resquícios de humanidade que corre em suas veias como uma droga devastadora, evidenciada pela sensação de conexão com Sammy.

“Você sabe que tivemos um momento naquela igreja. Estamos conectados….” Crowley

   
 

A “tríplice aliança” vai ao encontro de André Devellin (Marco Soriano), o representante do último portador da Lâmina, que se recusa a contrubuir com qualquer pista de seu paradeiro ao perceber que são agentes disfarçados. Assim sendo, Crowley não perde tempo e o possui para ter acesso irrestrito as informações e descobrindo o paradeirodo artefato: o Instituto nacional de antiguidades. Eficientemente versátil, Vote Crowley.

Averiguando 3 mortes no cofre do Instituto por possessão de demonios, Dean e Sam descobrem que o codinome do comprador é Magnus, o mesmo utilizado pelos Homens das letras, levando a crer que há um último remanescente do Clã por trás de tudo.

Foi hilário ver Dean sendo cantado pela Doutora McElroy (Laura Soltis), remetendo a velhos tempos, bem como Crowley roubando doces.

“Compelir? Você vai fazer de tudo para obter o que quer, não, Agente…?” – Dra McElroy

 
  
 

Crowley como sempre consegue algo em troca de sua colaboração, justa diga-se de passagem, saindo da masmorra do Bunker com direito a poltrona macia e whisky.

Mark Sheppard cada vez mais retifica seu talento e carisma na entrega de sua interpretação que consegue tornar momentos de tensão em divertimento com bastante propriedade, demonstrando que flexibilidade e tino para negociar são grandes trunfos que levaram o Ex-Demonio da encruzilhada ao trono do Inferno. Irão Sam e Dean de fato despachar o Rei do Inferno definitivamente? Torcemos que não.

“Como vocês sequer funcionariam sem mim, Rapazes?” – Crowley
 
 

Crowley conta que soube na época que um membro do Clã das Letras fora expulso, e consequentemente, livre do massacre de 1958 e vivo. Tal membro de chama Cuthberg Sinclair (Kavan Smith), denominado “Mestre dos feitiços” por seu talento, banido do Clã pela má conduta em experiências irresponsáveis e postura inerente aos conceitos e valores do Clã. O Trio vai ao último local rastreado por Crowley e conseguem ser recebidos por Cuthberg ao se identificarem. A cena da materialização do portal aumenta expectativas com uma bem desenvolvida sequência de cenas no mistério acerca dele até sua apresentaçao. A ambientação do Bunker de Magnus também serve como introdução a Sinclair numa elegância rústica, decorado com obras de arte e certo luxo que representam um tom clássico de bom gosto complementando peculiaridades do mesmo.

  
 

Cuthberg “Magnus” Sinclair surpreende com seu carisma envolvente sempre demonstrando bom humor e até um lado simpático, hospitaleiro. Sempre bem-vindas, as revelações e curiosidades sobre as origens e o legado dos Letrados, revelou que Cuthberg foi o mentor de Henry, o Avô paterno dos irmãos, que apesar de soar um tanto careta, com o “classismo vintage, senso de obediência e seu modo correto, também portava os genes Winchester de rebeldia, como afirmou Magnus.

  
 

Sinclair apresenta a Lâmina em seu poder aos irmãos, mas nem tudo são flores quando ele faz Sam evanescer com um feito inesperado. Toda sua inteligência de letrado e ousadia que iam além das regras do Clã se evidenciam quando ele propõe parceria com direito a gratificações como manter-se eternamente jovem nessa extraordinária aliança sobrenatural. Porém, Dean discorda com veemência e acaba preso e completamente vulnerável a manipulação e interesses de Cuthberg, graças a seus recursos e feitiços.

“Não estou pedindo, estou tomando sua colaboração. Bem-vindo a coleção Dean” – Magnus

 

Enquanto isso, Sam passa horas investigando arquivos do Clã no lado de fora, afim de neutralizar o domínio de Sinclair. Infelizmente a oposição de Dean é inútil para alguém com tantos recursos persuasivos como “Magnus” que drena toda a vontade de Dean, tomando controle sobre ele, o tornando-o seu mais novo integrante de seu zoológico.

Nesse momento fica nítido que Sam e Dean são uma dupla de caçadores a qual a parceria se torna alicerce da eficiência no negócio da famlia. Dean por si só é muito sucetível a impulsividade enquanto Sam em seu lugar, procuraria entrar em seu jogo afim de conseguir uma vantagem para alcançar algum controle sobre a situação. Com ajuda de Crowley, Sam encontra um meio de neutralizar o bloqueio da fortaleza de Sinclair e leva Crowley consigo como Reforço.

  
 

O roteiro se demonstra inspirado num dos momentos mais inesperados porém bem-vindos, temos a inusitada porém eficaz parceria entre Crowley e Sam! Além do fato de um “Demônio tamanho família” entrar pela primeira vez no esconderijo do Mago letrado. 

Infiltrados no recinto, Sam neutraliza Sinclair, que vira o jogo utilizando um Metamorfo passando passando por ele. Felizmente, nosso cada vez mais difícil não chamar de querido Rei do Inferno entra em ação e liberta Dean das correntes enquanto Cuthberg tenta matar Sam, impedido a tempo por Dean que o decapita com a Lãmina.

Embora Magnus tenha feito por merecer, o instinto assassino que a marca atribui a seu portador, torna-o definitivamente implacável, nos deixando receosos com seus efeitos colaterais.

 
  

Lá fora, já de manhã, uma cena de crime: Vandalismo ao Impala cometido por demônios de Abbadon que cravaram uma mensagem em enochiano, desafiando Crowley e mostrando que ela está na cola do Rei. O Impala violado doeu quase tanto quanto a cabeça de Magnus decaptada. Compartilhamos desse sentimento, Dean. A perspicácia de Sam dessa vez não se sobressaiu ja que o caçula não foi muito esperto sussurrando para Dean cumprir a palavra de se livrar de Crowley na frente do mesmo. Crowley, nada esperto como só eles, os neutralizou antes que prosseguissem com qualquer atitude.

  
 

Esse pequeno grande deslize de Sammy acaba sendo um alívio uma vez que perder Crowley na série agora seria uma verdadeira lástima, principalmente por que para darmos adeus ao Rei, tem que ser de forma digna, muito mais do que uma simples encurralada previsível como seria esta. É inevitável admitir que Crowley é de fato, muitas vezes mais esperto que os irmãos juntos (Vote Crowley!). Basta torcer que haja uma possibilidade justificável o bastante para que ele não se vá no Season Finale, por que Abbadon, já vai tarde. Espero que ela ao menos se despeça da série de forma equivalente a relevãncia de um cavaleiro do Inferno. E o episódio se encerra com os Winchester sem a Lâmina de Caim, agora em posse de Crowley.

“Você está certo Sam, não podem confiar em mim.
Mas também não posso confiar em vocês” – Crowley King.

 

Foi gratificante ver o quanto Crowley pode ser útil e o quanto a parceria entre os três flui bem para o desenvolvimento da trama e a relação entre eles. Um gostinho de quero mais pairou sobre a explicação de como a Lâmina saiu dos fundos do oceano. Seria muito interessante se retratassem mesmo que em um breve Flashback a trajetória da Lâmina em cena, mas isso de forma também contribuiu para o ritmo fluir rapidamente e foi compensado com os interessantes momentos de Magnus.

Como recuperar a Lâmina sem cair na sombra da desvantagem, sobretudo com Abbadon e Metatron a solta pela frente? Parece que será preciso uma intervenção celestial. Clamemos por ela, pois. 

Continua nos próximos episódios…
Se voc ainda no viu o Episdio 
 
 

body {background: #383838 !important;}div {background-color: #383838 !important;}header,nav,table,th,tr,td,dl,ul,li,ol,fieldset,form,h1,h2,h3,h4,h5,h6,pre {background: transparent !important;}* {color: #B6AA7B !important;}a:link,a:link *,a:link:hover,a:link:hover *,a:link:active,a:link:active * {color: #B6AA7B !important;}a:visited,a:visited *,a:visited:hover,a:visited:hover *,a:visited:active,a:visited:active * {color: #D9C077 !important;}

Comentarios do Facebook

admin

admin

Prazer, somos Hunters! Estamos desde 2008 atualizando este site com o intuito de criar um acervo virtual da série Supernatural, com compartilhamento de arquivos de forma simples, grátis e original ao alcance de todos . Sejam bem-vindos!

1926 posts | 355 comments http://www.sobrenaturalbrazil.com.br

16 Comemtários

  1. Qual musica toca quando crowley injeta sangue?

  2. Desculpa pelo atraso, mas cá estou eu. Olha gente, não vou mentir não. Minha opnião: o pisódio tinha TUDO pra ser o um dos episódios mais incríveis da temporada mas não foi. Gente: ENCONTRAR A PRIMEIRA LÂMINA. UAAAL!! Achei que o episódio foi muito vagaroso e previsível, tipo o The King of Hell tinha todas as respostas. Não curti muito esse episódio. A única coisa BOA foi ver a interação do Dean com a Lâmina, ver o quebra-cabeças completo. Ver (um pouco) como a lâmina afeta o Dean. Acho que o Sam vai ser um tipo de bússola para o Dean, para que ele não se deixe dominar pelo poder da lâmina; acredito que vai ser mais ou menos assim que os dois voltarão às boas.
    Harley, a review impecável como sempre. Nota 1000!!

    • admin admin says:

      Olá Felipe!
      Ben vindo novamente ao Bunker!
      Desculpas? Que nada! Você perdeu o banquete regado a muito X-Bacon, torta de frango com camarão e de nozes, mas ainda dá tempo de lamber a calda do PuDean que comemos na sobremesa! Acredito que esse algo mais que deixou um gostinho seja o que ainda está por vir nos próximos episódios Felipe!
      Volte SamPre!

  3. Anônimo says:

    Ótimo texto para um ótimo epsódio, mesmo eu tbm querendo saber como eles fizeram para recuperar a adaga do fundo do mar(atté pensei que iamos ver Neptuno uahsuahsuahs). Tbm achei sem Sal a morte do Magnus, acho que poderia ser algo mais magico já que tinhas um Demonio y ele cheio dos truques.
    Por fim eu lhe pergunto. Será que a História de caim poderia se repetir¿?
    Caim traz consigo a maldicao de Errante, junto com a marca pode ter passado esta maldicao a Dean tbm¿? E se nao me equivoco Caim pediu para Dean usar a adaga nele e segundo a Deus quem o Matar será "Castigado 7 vezes" estaria Dean mais uma vez encrencado¿?

    • admin admin says:

      E agora, Hedley? boa pergunta.
      Quem ainda possam retratar melhor esses detalhes da lâmina adiante, quem sabe? E sim, é possível que a história de Caim se repita de alguma forma…Obrigado por comentar e pelos elogios. e volte SamPre

  4. Kherryna says:

    Sei que isso é difícil de acontecer, mas realmente espero que o Rei tenha um final melhor que os outros demônios. Se de alguma forma ele puder continuar vivo, mesmo que para isso ele se torne humano novamente, eu aguardarei. Afinal, ele só quer ser amado.Acho que se ele ficasse com Dean, mais tempo, algo mudasse, mesmo que fosse ínfimo, mas acredito que mudaria. ENORME vacilo do Sam, sugerindo que Dean cumprisse a parte dele em matar o Rei. Só fico imaginando o que aconteceria se ao invés de alguns mililitros, ocorresse um transfusão total, como numa diálise….
    Enfim, esperando que dê tudo certo para ele.
    Semper Fi.

    • admin admin says:

      Bem vinda Kherryna!
      Concordo que Crowley merece continuar na série e também espero.
      Pois é, ele só quer ser amado, RSRSRS.
      Obrigado por participar e volte SamPre!

  5. Kherryna says:

    Sei que isso é difícil de acontecer, mas realmente espero que o Rei tenha um final melhor que os outros demônios. Se de alguma forma ele puder continuar vivo, mesmo que para isso ele se torne humano novamente, eu aguardarei. Afinal, ele só quer ser amado.Acho que se ele ficasse com Dean, mais tempo, algo mudasse, mesmo que fosse ínfimo, mas acredito que mudaria. ENORME vacilo do Sam, sugerindo que Dean cumprisse a parte dele em matar o Rei. Só fico imaginando o que aconteceria se ao invés de alguns mililitros, ocorresse um transfusão total, como numa diálise….
    Enfim, esperando que dê tudo certo para ele.
    Semper Fi.

  6. Taiko Aranha says:

    Gostei muito desse episódio. Mas fiquei incomodado com aquele metamorfo. Normalmente metamorfos arrancam a pele para mudar de forma. Só o Alpha age daquele jeito. Novamente modificaram coisas já estabelecidas anteriormente. Eu acho que seria desnecessário uma explicação de como a lâmina saiu do fundo do oceano. A série não tem que explicar tudo. O interessante é deixar essas perguntas no ar. Mas, agora, restam algumas perguntas: Crowley conseguiu se livrar do seu vício (Sam às avessas)? Dean se vingará da depredação de seu Impala? Sam vai finalmente se acertar com Dean? O que Castiel irá achar ao saber da Marca de Caim? Será que teremos mais Homens das Letras por aí? Misha Collins será um bom diretor?

    • admin admin says:

      Olá Muller, Bem vindo novamente ao nosso Bunker!
      É compreensível sua observação sobre o Metamorpho, mas isso ocorreu por que ele estava enfeitiçado por Sinclair que praticamente tem um feitiço para tudo… Quanto as questões, continua nos próximos episódios… Volte SamPre. 🙂

  7. Como sempre mais uma excelente review Harley !Abordando todos os pontos do episódio e colocando em pauta outros , como o destaque para o diretor de fotografia (excelente diretor diga-se de passagem). Esses pontos “adicionais “ que você aborda só enriquece a review.
    Gostei muito do episódio , a atuação de Sheppard foi um dos grandes destaques na minha opinião. Crowley está vivendo um turbilhão de emoções, seu interior demoníaco está sendo tomado por emoções humanas ,ele está sentindo medo , carência , e devido a entrega de Sheppard ao seu personagem ,todo esse turbilhão está visível para nós .Fato que faz com que se tenha empatia por um personagem que deveria ser no mínimo odiado.
    Magnus com sua mansão invisível com direito até a zoológico com monstros sobrenaturais foi outro grande destaque .
    Abaddon está se aproximando . E a marca de Caim promete hein ? Tudo está caminhando para um final de temporada épico !
    Ps: Muitos estão ávidos para que todo o arco se conclua rapidamente ,mas sou da opinião que tudo tem seu tempo .Também quero chegar ao final dessa viagem ,mas enquanto isso não acontece, sento diante da janela e aproveito a paisagem.

    • admin admin says:

      Obrigado pelos elogios, Gi!
      Fazemos tudo com carinho e dedicação de fã para fãs.
      Verdade. Graças ao processo de humanização, Crowlrey vive de maneira instável, será que ele se curou? a marca de Caim de fato será um fardo maior do que talvez Dean possa suportar.
      Também gostei do Magnus. ele tem carisma, ousadia e presença em cena, pena não poder dar as caras novamente…
      Volte SamPre! 😀

  8. Nilza Bispo says:

    Escrita maravilhosa como sempre, Harley!!!!
    Nunca pensei que fosse dizer isso, mas confesso que esperava mais desse episódio. De qualquer forma, tive um olhar sentimentalista em relação à preocupação de Sam com Dean aprisionado por Magnus. Sei que eles não deixaram de ser irmãos por causa do rancor de Sam, mas pra mim ficou claro que o amor está vencendo o rancor.

    • admin admin says:

      Obrigado por comentar. opiniões são sempre importantes. Desenvolvemos conteúdo com carinho e dedicação para fãs como nós, portanto, sempre deixem suas opiniões a vontade.
      Obrigado pelos elogios Nil. As vezes é desafiador escrever sobre a série já que poderiamos passar dias falando sobre o que vimos.
      Vamos torcer para Abbadon botar para quebrar e que a relação dos irmãos se desenvolva! Volte SamPre, Nil! 😀

  9. perfeito tanto o episódio como a review, fiquei impressionada como aquela lâmina deixou Dean fora de si, eh como se ela dominasse ele, e espero ver o trio novamente em ação, ou melhor o quarteto com Castiel junto deles!!

    • admin admin says:

      Olá Adriele!
      Bem vinda ao nosso Bunker oficial!
      Também gostei e o episódio acabou me surpreendendo também.
      Abordar o legado dos Homens das letras é sempre enriquecedor para série. Também gostaria de mais momentos com nosso quarteto Fantástico sobrenatural! Volte Sampre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.