[Artigo] Supernatural – Uma das Melhores Séries da TV

Artigo sobre a série
segunda-feira, 21 junho 2010 216 Views 1 Comments
[Artigo] Supernatural – Uma das Melhores Séries da TV

Mais um artigo é divulgado tecendo elogios a nossa série favorita! Desta vez, as palavras são do  Mike Ragogna, um colunista do The Huffington Post, um dos websites mais pretigiados dos EUA!Que orgulho para nós fãs não é mesmo??? A tradução do artigo foi feita pela equipe do SPNislife(Nathan), a qual agradeço bastante por disponibilizar tal conteúdo para nós fãs! A leitura é simplesmente demais, vale a pena conferir!

Supernatural… Ou, o que diabos todo mundo estava fazendo durante o season finale?

Por: Mike Ragogna
Tradução: Nathan 

Sabe, todo mundo aplaudiu com grande abandono o season ou series finale de Lost, Heroes, Gossip Girl, The Vampire Diaries, V, One Tree Hill, 24, 90210,blah, blah, blah. E quando chegamos a esses tais episódios de “mover a Terra” eles foram apenas isso… blah, mais blah, e um sério blah. Onde estavam nossos mais confiaveis (e mais indecentes) guerreiros da cultura quando se tratou de uma das melhores season finales do ano? Escondidos no armário, Supernatural entregou não apenas  uma das melhores horas na rede de televisões de 2010, mas tem supriu com o mais intelectual e satisfatório, e sim, triste encerramento que qualquer série de terror sci-fi algum dia já exibiu.

Essa série vem se tornando a melhor oferta em sci-fi/terror já exibida em anos, de lado com sua origem como uma seguidora da antiga Smallville da WB’s. As duas séries realmente nunca tiveram nada em comum, exceto um lindo elenco masculino e um ano de Jensen Ackles preso em um ridículo personagem no começo do Superboy. Mas, devido a Smallville ter tamanha gama de fãs, foi presumido que Supernatural iria pegar ao menos um porção de sua audiência, e pegou. Entretando, tirando o repentino roteiro renascentista de Smallville, elenco, e atuação no último ano, Supernatural seguiu seu rumo enquanto Supernatural está conseguindo uma grande força.

Nos últimos cinco anos, e especialmente no último com o excepcional arco da história sobre a guerra entre anjos e diabos,  aqueles que não deram apoio a esse tema já conhecido de séries foram surpreendidos com tramas tão bem concebidas e feitas, que chegaram a desafiar grandes momentos das “vacas sagradas” como Arquivo-X, O Exorcista, A Profecia, e até um pouco além para deixarmos algumas pessoas curiosas.

As piadas e a sincronia entre cada membro do elenco funcionam como um relógio, e nada disso funcionaria se não fosse pela sincronia dentro e fora da tela entre suas estrelas, Jensen Ackles (Dean Winchester) e Jared Padalecki (Sam Winchester). O ‘bromance’ deles mostrado nos útlimos episódios e aleatóriamente nesses cinco anos é, aparentemente, real, Ackles foi padrinho de casamento de Padalecki em seu casamento.

A série tambem possui um elenco de apoio muito forte, como Misha Collins que faz o anjo “guardião” Castiel, e Jim Beaver que faz Bobby Singer, a figura de pai dos garotos. E, é claro, possui um incrível corredor de atrizes lindas que vem e vão, sabe como é “ame-as e deixe-as” já que na maioria das vezes elas são demônios. Mas, esse season finale fez o que, virtualmente, nenhuma outra série na história da televisão tentou, e com maestria deu um encerramente satisfatório, embora deprimente, aos seus cinco anos de história sem tratar sua audiência como idiotas. Mais disso em breve.

Para aqueles que ainda não se comprometeram com essa incrível série, eis mais algumas razões do porquê vocês deveriam subir a bordo para sua sexta temporada: Possui, intencionalmente ou não, não importa… A regra de Ray Bradbury de construir sua história do coração. Suas músicas são classícas, progessivo ou hard rock, dependendo de quão feroz é a ação ao redor dos nossos caçadores de demônios favoritos, e quão espertos, os escritores e produtores, decidem entitular os episódios (Sim, Farscape também fazia isso, mas ainda sim é bem maneiro). No geral, suas tramas e reviravoltas são sempre espertas (incluindo piadas recorrentes e visitas de “uma série dentro de séries”), o diálogo é extremamente bem escrito e atuado, e depois do final de ópera dessa temporada (que também serviu como fim da série), você poderá ver a série se reconstruir baseada no grande osso jogados aos fãs na cena final.

Certo, lá vem a maravilhosa provocação e também um aviso de spoiler: Sam escapou do inferno porque ele pode controlar Lúcifer que ainda está dentro dele (habilidade estabilizada durante a apocalíptica cena de luta)? Se sim, irá seu leal irmão, Dean, confiar que poderá curar? Se não, como diabos Sam escapou do inferno? Deus interviu pelos irmãos novamente e puxou Sam do inferno? E se seu meio-irmão era um recipiente para Miguel, o Arcanjo, como ele ainda está preso no inferno (e Castiel agora é o cara anjo principal) quando Sam escapou?

Alguns de vocês não-crentes (“Silêncio não-crentes… silêncio…”) estão provavelmente lendo e pensando, “Ceeeeeeeeeeeeeeeeeerto” mas talvez isso irá convencer seus frios, frios corações: Nos últimos dez segundos do finale, durante seu minúsculo, porem efetiva aparição, vemos um de longe, não mais banido ao inferno Sam, encarando da rua à seu depressivo, e alcoólatra irmão Dean que está sentando à mesa de jantar com sua nova família nuclear. Muito foi dito sem nenhuma palavra.

Com todo respeito a NBC, essa sim é uma série obrigatória de se ver, e vocês “reis jornalistas” por aí que tramaram e ajudaram a criar franquias de porcarias realmente questionáveis (V? Heroes? Sério???) deveriam voltar mais uma vez e deixar seus corações fazerem as escolhas. Qualquer série que possa capturar a intensidade e patologia de dois cosmicamente-destruídos e ferrados irmãos silenciosamente encarando as estrelas sob o capo de seu carro ou de um soldadinho de brinquedo de infância como reviravolta de uma trama que reascende a humanidade perdida de um dos irmãos (não, não é um clichê de Rosebud), merece outra olhadinha, certo?

 
Leia o artigo completo em inglês AQUI.
Fonte:SPNislife
Comentarios do Facebook

admin

admin

Prazer, somos Hunters! Estamos desde 2008 atualizando este site com o intuito de criar um acervo virtual da série Supernatural, com compartilhamento de arquivos de forma simples, grátis e original ao alcance de todos . Sejam bem-vindos!

1926 posts | 355 comments http://www.sobrenaturalbrazil.com.br

1 Comentário

  1. Juci says:

    Nossa, me arrepiei com esse texto. Intenso como Sobrenatural, que quando você começa a assistir o primeiro episódio não quer parar mais, mesmo que contando histórias, muitas vezes independentes, eles sempre conseguem um meio de entrelaçá-las de uma forma tão forte, que é impossível não querer ver mais! Eu, que adoro séries, posso dizer que, de todas as que eu já assisti e assisto, Sobrenatural e House são imbatíveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.